Seja bem vindo!

Nutripontes

Home
Fique por Dentro

Bem-estar animal: O que é e como praticar?

A preocupação com o bem-estar animal é um tema recorrente dentro da cadeia produtiva da carne, seja pela exigência do consumidor ou pela própria conscientização de quem trabalha no ramo. Que os animais sejam bem tratados desde o nascimento até o abate e que obtenha um produto de qualidade.

O que é bem-estar animal?

De maneira resumida, foi definido por Donald Broom, em 1986, como “o estado de um indivíduo em relação às suas tentativas de se adaptar ao ambiente em que vive”. O qual envolve o estado de saúde físico, comportamental e mental. 

Segundo o Decreto-Lei nº 64/2000, é dever do proprietário realizar todas as ações necessárias para garantir o bem-estar do animal.

Premissas básicas:

As cinco liberdades são princípios norteadores do bem-estar animal, e são elas:

  • Liberdade Nutricional: o animal livre de fome e sede;
  • Liberdade Sanitária: o animal livre de doenças, dores e de ferimentos;
  • Liberdade Ambiental: o animal livre de desconforto térmico ou físico;
  • Liberdade Comportamental: o animal livre para exercer o comportamento natural;
  • Liberdade Psicológica: o animal livre de medo ou estresse.

Quais são os benefícios da prática?

Existem inúmeras evidências que comprovam que o animal que é tratado de acordo com as premissas básicas listadas acima, produz em maior quantidade e em melhor qualidade, no geral alguns benefícios são:

  • Melhora na reprodução, no desempenho, na quantidade e qualidade da carne e ou leite;
  • Redução do estresse durante a cadeia produtiva, principalmente no manejo pré-abate;
  • Maior cuidado no transporte dos animais;
  • Redução de lesões e de ferimentos;
  • Redução de perdas econômicas.

O estresse pré-abate pode ter consequências negativas na qualidade da carne, aumentando inclusive, o risco de incidência de carnes PSE (pale, soft, exudative – pálida, mole, exsudativa) e DFD (dark, firm, dry – escura, dura, seca) nas carcaças.

Logo, a implementação eficiente dessas práticas dependerá de fatores como a educação, satisfação no trabalho e do treinamento de colaboradores, no preparo de uma nova geração consciente da importância da cadeia de produção. Sendo o planejamento o primeiro passo para acompanhar a realidade da propriedade, tornando as medidas viáveis.

Quais práticas devo adotar?

Nesse momento você deve estar se perguntando: o que eu preciso fazer para garantir o bem-estar animal na minha propriedade?

Na prática, isso significa que a sua propriedade deve garantir que:

  • Os animais recebam alimento e água de qualidade e nas quantidades ideais, para se manterem fortes e saudáveis;
  • Os responsáveis pela criação devem manter a prevenção, e em caso de dores e doenças, um rápido diagnóstico e tratamento de qualidade;
  • As instalações devem ser adequadas para a espécie e categoria e ter as condições apropriadas para garantir abrigo e área de descanso para toda a criação;
  • Os animais devem ter a liberdade para se comportar naturalmente, o que exige espaço suficiente e a companhia de animais da própria espécie;
  • Os animais não sejam expostos a situações que causam estresse, medo e dor, garantindo o bem-estar psicológico da criação.

Com todas essas informações, você certamente percebeu a importância do bem-estar animal para a sua produção. E, se além de garantir produtos de qualidade, você também deseja aumentar a capacidade produtiva da sua criação, a Fortuna pode te ajudar. Clique aqui e converse com um dos nossos especialistas.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Veja também

Artigos
14 de janeiro
Como deve ser um cocho de creep feeding?
A nutrição do gado é um tema que exige muita atenção do pecuarista, pois ela …
Saiba mais
Artigos
14 de janeiro
Curiosidades da raça Nelore
Se eu pedir para você fechar os olhos e imaginar um boi, é provável que …
Saiba mais